Venezuela promete pagar dívida e reabrir câmbio em 5 dias

O governo da Venezuela informou que a suspensão do mercado de câmbio anunciada hoje ficará em vigor por cinco dias úteis. Segundo o governo, que vinha intervindo no câmbio para tentar evitar a queda do bolívar, os dólares só serão utilizados para cumprir os pagamentos das dívidas internacionais. O governo não informou o que pretende fazer depois dos cinco dias úteis, mas "parece provável que sejam aplicados controles de câmbio", disse Miguel Octavio, diretor do banco de investimento BBO Financial Services. O provável sistema deve incluir a fixação de um taxa para o bolívar e a restrição à compra de moedas estrangeiras, opinou Octavio. A única indicação do nível desejado para a moeda está na cotação média prevista no orçamento, de cerca de 1.608 bolívares por dólar para 2003, enquanto o ministro do Planejamento, Felipe Perez, garantiu que a moeda se estabilizará em breve no patamar de 1.420 bolívares por dólar. Ontem, a moeda chegou a cair a 1.975 por dólar, apesar das intervenções diárias do BC estimadas em US$ 70 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.