REUTERS/Manaure Quintero
REUTERS/Manaure Quintero

Venezuela recebe primeiro de cinco petroleiros iranianos

Navio integra uma frota com carga de 1,5 milhão de barris de gasolina; país sofre escassez crônica do combustível

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de maio de 2020 | 04h00

O primeiro de cinco navios iranianos enviados à Venezuela com combustível e produtos petroleiros entrou no sábado, 23, no território marítimo sob jurisdição venezuelana, em meio a uma escalada de tensões com os EUA. O governo iraniano havia alertado nos dias anteriores que haveria “consequências” caso os americanos impedissem a chegada dos navios.

O navio integra uma frota com carga de 1,5 milhão de barris de gasolina. O Fortune deve navegar até a refinaria de El Palito em Puerto Cabello (Estado de Carabobo, no norte), escoltado pelas Forças Armadas.

O restante da frota esperada pela Venezuela chegará nos próximos dias, informou a televisão estatal venezuelana. Os navios iranianos devem dar fôlego ao governo de Nicolás Maduro, mas “não terão impacto real sobre a atual escassez de gasolina”, disse Luis Oliveiros, especialista em petróleo. 

A falta de combustível, crônica há anos nas áreas de fronteira, agravou-se durante a quarentena iniciada em março por causa do novo coronavírus. Em Caracas, diariamente filas de veículos são formadas nos postos de gasolina, onde o combustível é racionado. / AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.