Venezuela rejeita indicação dos EUA para embaixada

O governo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, rejeitou formalmente hoje a indicação de Washington para o posto de embaixador dos Estados Unidos em Caracas. O Departamento de Estado norte-americano afirmou que a decisão "trará consequências" para as relações entre os dois países.

AE, Agência Estado

20 de dezembro de 2010 | 21h04

Em Washington, o porta-voz da chancelaria norte-americana, P. J Crowley, disse que a Venezuela apresentou a um diplomata norte-americana em Caracas uma mensagem retirando o consentimento para que Larry Palmer seja nomeado embaixador. Crowley reiterou que os EUA mantêm o apoio a Palmer, que ainda está à espera da confirmação de sua indicação pelo Senado norte-americano.

No sábado, Chávez advertiu que, se viajasse à Venezuela, Palmer seria detido e deportado para os EUA no voo seguinte. Palmer teria irritado Chávez por ter dito durante sabatina no Senado que o moral das tropas venezuelanas é baixo e que estava preocupado com a possibilidade de guerrilheiros colombianos estarem encontrando refúgio em solo venezuelano. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.