Venezuela tira embaixador do Panamá

A Venezuela retirou nesta sexta-feira seu embaixador do Panamá, Flavio Granados, um dia depois que Cuba rompeu relações diplomáticas com o país centro-americano. Granados disse que deixará o Panamá neste Sábado.Segundo ele, a saída foi determinada porque a Venezuela considerou "ofensivas" as declarações da presidente panamenha, Mireya Moscoso, de que teria indultado quatro anticastristas para evitar que eles fossem assassinados na Venezuela ou em Cuba.A Venezuela decidiu retirar seu embaixador "em razão das declarações ofensivas", disse Granados. "Na Venezuela respeitamos a vida e a pena de morte é proibida". Moscoso entregará o poder na próxima quarta-feira a Martín Torrijos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.