Venezuela vai auditar urnas da eleição presidencial

O Conselho Nacional Eleitoral (CNE) da Venezuela anunciou nesta quinta-feira (horário local) que realizará uma auditoria dos votos não revisados após a eleição presidencial em uma concessão ao candidato de oposição Henrique Capriles.

AE, Agência Estado

19 de abril de 2013 | 02h21

Capriles exigira anteriormente uma recontagem total voto a voto, mas disse que poderia viver com a decisão do Conselho, uma vez que acredita que os votos com problemas que custaram-lhe a presidência são os não auditados.

O presidente do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena, disse que foi decidido "auditar" os 46% das urnas, que não foram revisadas após a eleição.

O CNE já havia auditado 54% das urnas conforme as normas eleitorais na Venezuela que indicam que, no final do dia de eleição, deve-se fazer uma "auditoria cidadã" desta porcentagem, com urnas escolhidas aleatoriamente. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Venezuelaeleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.