REUTERS/Manaure Quintero
REUTERS/Manaure Quintero

Venezuela vai fechar postos de gasolina por causa de pandemia

Forças Armadas terão o controle da distribuição para preservar o escasso estoque de combustível para serviços essenciais

Fabiola Zerpa, THE WASHINGTON POST, O Estado de S.Paulo

23 de março de 2020 | 05h00

O governo da Venezuela vai fechar os postos de gasolina em todo o país para preservar o estoque de gasolina enquanto uma quarentena decretada para conter o novo coronavírus paralisa o país, segundo fontes.

Apenas algumas dezenas dos 1,8 mil postos da Petroleos de Venezuela SA (PDVSA) em todo o país permanecerão abertos, operados pelas Forças Armadas para permitir o reabastecimento de combustível de veículos médicos, de carga e de utilidade pública, de acordo com as fontes, que pediram para não serem identificadas, pois o plano ainda não foi anunciado.

A jogada mais recente é um passo além na decisão anterior de militarizar as bombas de combustível em pelo menos três Estados. O fechamento ocorre em um momento em que o país chega a 70 casos confirmados da covid-19 em duas semanas, número baixo, mas crescente que desperta o medo nos médicos, para quem o governo do presidente Nicolás Maduro estaria despreparado para lidar com uma pandemia.

As entregas de gasolina foram pausadas no mês passado, piorando uma situação de escassez já existente que mantinha os venezuelanos em filas por horas – e às vezes dias – para encher o tanque.

Não se sabe ao certo se a capital seria incluída, disseram três das fontes. O controle terceirizado para empresas particulares pela PDVSA para a operação dos postos seria cedido às Forças Armadas, disseram as fontes. Representantes da PDVSA e do Ministério da Defesa não responderam às tentativas de contato da reportagem.

A Venezuela, antes uma gigante do petróleo, viu sua produção cair para 760 mil barris por dia, e teve redução de 15% na capacidade de refinamento em decorrência de anos de administração incompetente, corrupção, falta de investimento e, mais recentemente, sanções dos Estados Unidos, impostas pelo governo Donald Trump para forçar uma mudança de governo no país.

Os postos de combustível já foram fechados em seis Estados da região norte do país. Um pequeno número de bombas de gasolina situados em importantes estradas e vias da Venezuela segue aberto, e pessoas sem licença especial são impedidas de abastecer. / TRADUÇÃO DE AUGUSTO CALIL

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.