Venezuelana Dayana Mendoza é eleita Miss Universo 2008

A Miss Venezuela, Dayana Mendoza, foicoroada Miss Universo 2008 na cidade turística do Vietnã NhaTrang, nesta segunda-feira. A morena de 22 anos recebeu das mãos da Miss Universo 2007,a japonesa Riyo Mori, a coroa feita de ouro branco e amarelo epedras preciosas, na final do concurso, acompanhada por quase 1bilhão de telespectadores em todo o mundo. "Estou emocionada. Chorei muito. Estou muito feliz por terconseguido", disse a jornalistas a nova Miss Universo, a 57avencedora do título na história. Modelo profissional, Mendoza disse que o sequestrorelâmpago que sofreu em seu país há um ano e meio a ensinou amanter a calma em situações estressantes. Indagada sobre o incidente, ela respondeu: "Isso é umacoisa que acontece em meu país, e é por isso que quero levantarminha voz para dizer que a violência não é a resposta." Mendoza, que sonha em tornar-se decoradora de interiores,foi uma das quatro finalistas latino-americanas, entre elas asegunda colocada, a colombiana Taliana Vargas, de 20 anos. As outras misses a compor as Top 5 vieram da RepúblicaDominicana, do México e da Rússia. O evento deste ano foi mais tranquilo que o de 2007, noMéxico, que foi marcado por protestos, um vestido proibido e aretirada de Miss Suécia do concurso, depois de críticos em seupaís terem dito que o concurso degrada as mulheres. Mas este foi o segundo ano consecutivo em que arepresentante dos EUA protagonizou um pequeno acidente. Duranteo desfile das misses em vestidos de noite, a texana CrystleStewart escorregou na passarela. Ela terminou entre as Top 10. Um ano atrás, no México, a Miss EUA Rachel Smith tambémescorregou e caiu sentada. Ela foi a quinta colocada. O concurso anual de Miss Universo foi realizado pelaprimeira vez em Long Beach, Califórnia, em 1952. Em 1996 o evento passou a ser organizado pelo magnatanorte-americano Donald Trump. O Vietnã gastou quase 20 milhões de dólares com o evento,incluindo 7 milhões na construção de um novo resort e centro deconvenções para abrigar o concurso, numa tentativa de atrairturismo para o país. Depois de comemorar o título em casa, com sua família,Dayana Mendoza vai passar seu reinado de um ano percorrendo omundo para falar sobre questões humanitárias.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.