Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Venezuelano pega 4 anos de prisão por envio de US$ 800 mil a Buenos Aires

A Justiça americana sentenciou ontem a 4 anos de prisão o empresário venezuelano Franklin Durán, condenado por conspiração e ter atuado como agente de Caracas nos EUA. Em 2007, ele entregou uma mala com US$ 800 mil ao cidadão venezuelano-americano Guido Antonini Wilson para que o dinheiro fosse levado a Buenos Aires.Segundo a denúncia, o valor pertencia à petrolífera estatal venezuelana PDVSA e seria uma contribuição do presidente Hugo Chávez à campanha de Cristina Kirchner à presidência da Argentina. Depois que o esquema foi descoberto, Durán ainda tentou convencer Wilson a negar a participação dos governos da Argentina e da Venezuela no caso.A juíza responsável pelo caso, Joan Lenard, também determinou que Durán deverá cumprir mais 3 anos de liberdade condicional depois de completar a pena de 4 anos de prisão em regime fechado. O venezuelano ainda terá de pagar uma multa de US$ 175 mil. O empresário de 41 anos, enfrentava uma pena máxima de 15 anos de prisão por sua atuação como suposto agente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.