Venezuelanos entregam abaixo-assinados contra deputados

A oposição entregou hoje os abaixo-assinados para pedir a realização do referendo sobre a anulação de mandato de 26 deputadosgovernistas, enquanto autoridades eleitorais anunciavam quesó começará em 5 de janeiro a revisão das assinaturas que apóiama consulta contra o presidente Hugo Chávez. Em meio a uma grande movimentação militar, a coalizãopoositora da Coordenadoria Democrática entregou ao ConselhoNacional Eleitoral (CNE) as 186 caixas com 1,3 milhão deassinaturas dos que apóiam a consulta contra os congressistasgovernistas. O deputado opositor Alfonso Marquina expressou queinicialmente a Coordenadoria Democrática havia pretendidorecolher assinaturas comtra 32 congresistas do Movimento VRepública (MVR), mas no final só recolheram as rubricasnecessárias para pedir os referendos sobre os 26 deputados. A Constituição prevê que para convocar um referendo deum funcionário eleito por voto popular é preciso apresentar aoCNE assinaturas correspondentes a 20% do total de seuseleitores. A oposição realizou simultaneamente, entre 28 denovembro e 1º de dezembro, a coleta das assinaturas contraChávez e os deputados governistas. O processo para convocar o referendo contra o governantefoi ativado a partir de 19 de agosto, quando Chávez completou ametade de seu mandato de seis anos. Para convocar a consultacontra Chávez, são necessárias 2,4 milhões de assinaturas. Por sua vez, o MVR terminou em 18 de dezembro a entregadas 4,2 milhões de assinaturas recolhidas entre 21 e 24 denovembro para convocar os referendos contra 37 deputadosopositores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.