Venezuelanos que vivem nos EUA mostram otimismo

Muitos venezuelanos que vivem nos EUA celebraram e expressaram otimismo com a possibilidade de mudanças em seu país após a morte do líder populista Hugo Chávez. Eles assistiram na TV de Miami ao anúncio da morte do presidente feito pelo vice-presidente Nicolás Maduro.

Agência Estado

05 de março de 2013 | 22h27

No El Arepazo, um popular restaurante venezuelano em Doral, no subúrbio de Miami, uma pessoa aplaudiu, mas o resto assistiu em silêncio e se absteve de qualquer celebração. Uma hora mais tarde, as pessoas começaram a chegar com bandeiras venezuelanas, aplaudindo e gritando alegremente. Após o júbilo, porém, começaram a se preocupar com o futuro do país.

Embora Chávez tenha deixado o movimento socialista com controle total do país, algumas pessoas questionaram como a nova liderança será formada. "Embora possamos estar todos unidos na celebração de hoje, nós não sabemos o futuro", disse Francisco Gamez, de 18 anos, que apareceu no El Arepazo enrolado em uma bandeira venezuelana.

Estima-se que 189.219 imigrantes venezuelanos vivam nos EUA, dos quais 91.091 no Estado da Flórida, de acordo com dados do censo norte-americano. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaEUAChávez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.