Venezuelanos querem mandato menor para Chávez

A iniciativa de antecipar para este ano a convocação de um referendo é apoiada por mais da metade dos habitantes da capital venezuelana Caracas, revelou uma pesquisa da empresa privada Consultores 21. Dos consultados, 59% estão a favor de antecipar o referendo para antes de janeiro de 2004, data em que se completa a metade do mandato de seis anos do presidente Hugo Chávez.Segundo a sondagem, 53% dos moradores da capital votarão a favor de que Chávez deixe de ser presidente, contra 38% que afirmam que o mandatário deve permanecer no cargo. A pesquisa se realizou entre 14 e 24 de maio, com 1.000 habitantes da zona metropolitana de Caracas, e tem margem de erro de 3,16%.Os principais partidos de oposição iniciaram há duas semanas um abaixo-assinado em favor de uma emenda constitucional que permita reduzir o período presidencial de 6 para 4 anos e a convocação de um referendo sobre o tema para este ano. A consulta popular é considerada pela oposição como a "saída institucional" para tirar o país da crise que enfrenta após o fracassado golpe de Estado de abril.Chávez reconheceu no fim de semana que havia cometido "um erro" no cálculo do segundo mandato, afirmando que o período se iniciou em agosto de 2000 e não em janeiro de 2001, como determinou o Supremo Tribunal de Justiça. O mandatário exortou os opositores a colher assinaturas para a realização de um plebiscito em agosto do próximo ano. A oposição desconsiderou a proposta de Chávez e assegurou que insistirá na emenda constitucional e na realização do plebiscito este ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.