Ventos arrastam fumaça de vulcão chileno para Argentina

Autoridades locais deslocaram 3.500 pessoas das regiões de Los Ríos e Los Lagos, no Chile, para abrigos improvisados; cinzas expelidas levaram ao fechamento do aeroporto de Bariloche, na Argentina

Agência Estado,

05 de junho de 2011 | 14h09

O vulcão de Cordón Caulle segue expelindo gases, cinzas, magma e pedras hoje no Chile. Uma coluna de fumaça que sai pela cratera do vulcão sobe por dez quilômetros e é arrastada pelos ventos para a vizinha Argentina. A erupção, iniciada ontem, "aparentemente diminuiu de intensidade hoje, mas isso não significa que ela não pode voltar a ganhar força", disse, por telefone, o vulcanologista Juan Cayupi.

Até o momento não há informações sobre vítimas ou danos materiais causados pela erupção do vulcão de Cordón Caulle, situado cerca de mil quilômetros ao sul de Santiago. A erupção, porém, levou autoridades locais a esvaziarem 22 povoados nas regiões de Los Ríos e Los Lagos, o que levou cerca de 3.500 pessoas a abrigos improvisados.

Na vizinha Argentina, as cinzas expelidas levaram ao fechamento do aeroporto que atende à cidade turística de Bariloche, cerca de 1.600 quilômetros ao sul de Buenos Aires. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
ChilevulcãoerupçãoArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.