Veredicto contra Saddam e sete ex-assessores é adiado

O promotor do Tribunal Penal iraquiano, Jaafar Al-Musawi, anunciou nesta segunda-feira o adiamento por tempo indeterminado do veredicto no julgamento de Saddam Hussein e sete de seus ex-colaboradores por seu envolvimento na morte de 148 xiitas.Além disso, a próxima audiência do processo pelo caso de Dujail, prevista para esta segunda-feira, foi adiada para 5 de novembro, segundo o canal de televisão governamental "Al Iraqiya", que não informou se na próxima sessão será anunciado o veredicto contra os oito acusados.O chefe da equipe de defesa, Khalil al-Dulaimi, explicou que o tribunal ainda não terminou de estudar todas as provas devido.Saddam Hussein e sete de seus ex-assessores são acusados de estarem envolvidos na execução de 148 xiitas iraquianos da aldeia de Dujail, ao norte de Bagdá, que foram condenados à morte em um julgamento sumário realizado após uma tentativa de assassinato do então presidente iraquiano em 1982.Além disso, Saddam Hussein e outros seis de seus colaboradores estão sendo julgados no caso Al Anfal, nome da campanha de uma operação militar lançada pelo Exército iraquiano entre 1987 e 1988 contra a comunidade curda no norte do Iraque.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.