Reprodução
Reprodução

Versão em espanhol do site da Casa Branca é deletada

Neste fim de semana, o botão 'em espanhol' do site oficial da Casa Branca sumiu, não está claro se definitivamente

O Estado de S. Paulo

23 Janeiro 2017 | 05h00

Se a falta de latinos no gabinete pela primeira vez em três décadas dava margem a críticas a Donald Trump, a retirada da versão em língua espanhola das contas oficiais da Casa Branca em redes sociais mandou o recado: a nova administração não se sente pressionada por esta comunidade de imigrantes, na qual a parcela de mexicanos é a maior. 

A comunicação direta em espanhol foi alimentada durante o mandato de Barack Obama, que teve até um blog nessa língua. Neste fim de semana, o botão “em espanhol” do site oficial da Casa Branca sumiu, não está claro se definitivamente. Trata-se de mais um sinal de que o governo americano, que criou o dia nacional do patriotismo, prioriza o público de fala inglesa. 

No dia 31, o presidente americano receberá com o líder mexicano, Enrique Peña Nieto. Trump disse ontem que os dois tratarão de imigração e da renegociação do Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (NAFTA), integrado também pelo Canadá e assinado há duas décadas. 

A renegociação foi uma das promessas de campanha eleitoral que preocuparam os mexicanos. Outra é a construção de um muro em toda a fronteira. Peña Nieto já disse que não pagará pela barreira, como quer Trump. O americano não fala espanhol – no qual Obama arranhava algumas palavras – e Peña Nieto foi alvo de brincadeiras de seus conterrâneos quando tentou falar inglês em público.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.