Veteranos do Vietnã compram anúncios para atacar Kerry

Um grupo de veteranos do Vietnã comprou tempo na televisão em três Estados para veicular um anúncio que ataca o senador John Kerry, acusando-o de mentir sobre sua ficha militar, inclusive as circunstâncias envolvendo suas medalhas, e de trair seus camaradas por, mais tarde, se opor à guerra. O anúncio foi muito criticado nos Estados Unidos, inclusive por figuras do Partido Republicano, como o senador John McCain, ele próprio um ex-prisioneiro de guerra no Vietnã, que qualificou o anúncio como "desonesto e desonroso". McCain também conclamou a Casa Branca a condenar o anúncio, o que foi recusado.No anúncio de 60 segundos que começou a circular em Ohio, Virgínia Ocidental e Wisconsin, um dos veteranos, Larry Thurlow, diz: "Quando estávamos em dificuldades, não podíamos contar com John Kerry." Robert G. Elder, como Kerry um tenente da Marinha que comandou um barco de patrulha, declara: "John Kerry não é um herói de guerra". E Robert Hildreth, que tinha o mesmo posto, entoa: "Não se pode confiar em John Kerry".A campanha de Kerry imediatamente denunciou o grupo, apontando que nenhum desses homens havia realmente servido nos barcos que Kerry comandara, como Gene Thorson, que disse aos repórteres: "Essas afirmações são lixo; essas pessoas não estavam lá com Kerry".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.