Vice da Colômbia volta parcialmente ao trabalho

O vice-presidente colombiano, Angelino Garzón, operado do coração no início do mês após sofrer uma obstrução das artérias coronárias, retomou parcialmente hoje suas atividades oficiais, reunindo-se com o mandatário Juan Manuel Santos.

AE-AP, Agência Estado

23 de agosto de 2010 | 16h33

Ele disse que se reuniu com o presidente após uma consulta com seus médicos. O vice disse que irá desenvolver "uma atividade de intensidade média nos próximos 20 dias", o que inclui reuniões, como uma prevista com a chanceler María Angela Holguín. Ele prometeu que seguirá "estritamente" um plano de exercícios, uma dieta e tomará seus medicamentos regularmente.

Garzón, de 63 anos, sofreu uma angina em 9 de agosto. O problema se caracteriza por dor no coração por causa da falta de oxigenação. No mesmo dia, ele foi submetido a uma cirurgia para receber cinco pontes coronárias, a fim de facilitar o fluxo de sangue, segundo explicaram os médicos da clínica Shaio, no norte de Bogotá, onde ele foi atendido.

Após receber alta, em 15 de agosto, os médicos recomendaram que Garzón ficasse 30 dias de repouso, antes de retomar plenamente suas atividades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.