Vice de Evo adia debate sobre referendo

García Linera diz que governo tentará fechar acordo no Congresso

Efe, AFP e AP, La Paz, O Estadao de S.Paulo

17 de outubro de 2008 | 00h00

O vice-presidente da Bolívia, Álvaro García Linera, adiou para hoje a sessão parlamentar na qual será debatida a convocação de um referendo constitucional. A sessão estava marcada para ontem. Segundo García Linera, que também é presidente do Congresso, ela foi adiada "para permitir" que oposição e governo cheguem a um acordo na comissão que negocia modificações no projeto de reforma constitucional. "Uma minoria política retrógrada e reacionária nos impede de fechar um acordo", disse Linera, enquanto milhares de aliados do presidente Evo Morales marchavam na direção de La Paz para pedir a aprovação da nova Carta. Sua chegada à cidade está prevista para a segunda-feira. A oposição boliviana rejeita o projeto da nova Constituição e, até ontem, prometia barrar a convocação do referendo sobre o projeto no Senado, onde tem maioria. DETENÇÃO Ainda ontem, um promotor de La Paz ordenou a prisão de Tatiana Marinkovic, irmã do empresário Branko Marinkovic, presidente do Comitê Cívico Pró-Santa Cruz e um dos principais líderes da oposição regional. Tatiana é acusada de fraude tributária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.