Vice-ministro chinês critica troca de bicicletas por carros

Um alto funcionário do governo chinês criticou urbanistas por ignorarem as necessidades do país. Nos últimos anos o número de bicicletas nas cidades chinesas despencou e, paralelamente, a quantidade de chineses que compraram automóveis aumentou. A bicicleta era o meio de transporte mais usado na China e havia cerca de 500 milhões nas cidades do país até pouco tempo. Agora, a nova classe média abastada quer comprar carros. Somente em Pequim, mil novos veículos chegam às ruas todos os dias. O vice-ministro da Construção, Qiu Baoxing, afirma que os ciclistas estão perdendo espaço e muitas das cidades estão acabando com as ciclovias para construir auto-estradas. Para Baoxing, a China deve continuar sendo o reino das bicicletas. Os comentários se seguem à publicação de um relatório do Banco Mundial aconselhando a China a ampliar seu sistema de transporte público, ao invés de apenas construir mais vias para automóveis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.