Vice-ministro egípcio é preso após roubo de pintura

O principal procurador do Egito ordenou a prisão por quatro dias do vice-ministro da Cultura, Mohsen Shalaan. A detenção está relacionada ao roubo de uma pintura de Vincent van Gogh, informou a agência estatal de notícias egípcia. A tela, conhecida pelos títulos "Papoulas" e "Vaso com flores", foi roubada no sábado do Museu Mahmud Jalil, no Cairo. Nenhum dos alarmes do museu e somente sete das 43 câmaras de segurança estavam funcionando no momento do roubo.

AE-AP, Agência Estado

23 de agosto de 2010 | 14h47

Na segunda-feira, o procurador-geral do Egito, Abdel-Meguid Mahmud, ordenou a detenção do vice-ministro Mohsen Shalaan, junto com quatro guardas. Eles foram acusados de negligência e delinquência profissional, segundo a Agência de Notícias do Meio Oriente. Não há nenhuma acusação formal no caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.