Vice-presidente afegão e ministro do Interior escapam de ataque insurgente

Projétil foi lançado contra autoridades que estavam inaugurando um centro de formação policial

Efe

15 de junho de 2011 | 13h01

Khalili (esq.) e Mohammadi em fotos de arquivo; os dois saíram ilesos de um ataque nesta quarta

 

CABUL - O vice-presidente do Afeganistão, Karim Khalili, e o ministro do Interior, Bismillah Mohammadi, escaparam ilesos de um ataque com um projétil nesta quarta-feira, 15, quando participavam de um ato na província afegã de Wardak, disse à Efe uma fonte oficial.

 

O ataque ocorreu na manhã desta quarta-feira na cidade de Dasht-e Tup, onde era realizado o ato de inauguração de um centro de formação da Polícia, com a participação das duas autoridades, informou à Efe o porta-voz de Interior afegão, Sadiq Sediqui.

 

Na cerimônia também estavam presentes alguns altos oficiais afegãos e autoridades da missão da Otan no Afeganistão, a Força Internacional de Assistência à Segurança, afirmou Sediqui, que acrescentou que o ataque não fez vítimas. "O projétil foi lançado de algum ponto no sul da província, e iniciamos uma investigação", explicou o porta-voz da província de Wardak, Adam Jan Sirat.

 

O projétil causou uma explosão no edifício onde era realizado o ato, na presença de cerca de 300 recrutas da Polícia afegã. No total, 150 mil soldados estrangeiros lutam no Afeganistão contra os insurgentes taleban, que pretendem derrubar o governo afegão e restaurar um regime fundamentalista islâmico.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.