EFE/PRENSA VICEPRESIDENCIA
EFE/PRENSA VICEPRESIDENCIA

Vice-presidente da Venezuela diz que ajuda enviada dos EUA é ‘contaminada, envenenada e cancerígena’

Delcy Rodríguez criticou a iniciativa americana e falou que se trata de ‘arma biológica’; a chavista,  no entanto, não ofereceu provas de suas declarações

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2019 | 11h05

CARACAS - A vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, criticou na quarta-feira 13 o envio de alimentos e remédios vindos dos Estados Unidos para atenuar a crise humanitária no país sul-americano. Para ela, a ajuda está “contaminada e envenenada” e “é cancerígena”.

“Podemos dizer que são armas biológicas o que pretendem com essa ajuda humanitária”, disse Delcy a uma televisão estatal de seu país, segundo noticiou o portal argentino Infobae. A vice venezuelana não ofereceu provas de suas declarações.

Na semana passada, o governo de Nicolás Maduro recusou a entrada dos kits humanitários enviados pelos EUA e fechou a ponte que levaria a ajuda da Colômbia para a Venezuela. Segundo o líder bolivariano, uma autorização para a entrada de ajuda abriria portas para eventual intervenção militar americana no território venezuelano.

O líder opositor e presidente interino autodeclarado, Juan Guaidó, no entanto, apoia a iniciativa dos EUA e diz que a ajuda humanitária virá “sim ou sim, queira o usurpador (Maduro) ou não queira”. Ele afirmou que a entrada da assistência ocorrerá até 23 de fevereiro. / AP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.