Vice-presidente eleito dos EUA visita o Iraque

O vice-presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, visitou o Iraque, chegando hoje em Bagdá após ter visitado Afeganistão e Paquistão. A visita ocorre em um dia em que pelo menos dez pessoas foram mortas em explosões na capital iraquiana. Biden se encontrou com o presidente iraquiano, Jalal Talabani, mas não fez declarações públicas. O senador está visitando os dois fronts na guerra contra o terror liderada pelos EUA antes da posse de Barack Obama no dia 20 de janeiro. O presidente eleito prometeu encerrar a guerra no Iraque e concentrar os esforços militares dos EUA no Afeganistão. Mas uma série de explosões tendo como alvo forças de segurança iraquianas em Bagdá são um lembrete de que o conflito continua. A violência começou quando dois veículos estacionados explodiram em uma rápida sucessão logo após as 7 horas da manhã local, enquanto uma patrulha da polícia passava por uma padaria em uma área predominantemente xiita. Autoridades da polícia e de hospitais afirmaram que quatro pessoas, incluindo um policial, morreram em consequência das explosões, e outras nove ficaram feridas. O Exército norte-americano afirmou que a polícia iraquiana foi atingida quando explosivos plantados em um caminhão foram detonados. O Exército divulgou um número menor de vítimas, afirmando que um policial iraquiano morreu e dois civis ficaram feridos.Mais violência No oeste de Bagdá, uma bomba à beira da estrada atingiu um comboio militar com um caminhão carregando armas na área de Yarmouk, predominantemente sunita. A explosão matou três soldados iraquianos e feriu outras quatro pessoas que estavam perto do local, segundo a polícia. Outras duas bombas à beira da estrada, que aparentemente tinham como alvo o Exército iraquiano e policiais que faziam patrulha na capital, mataram três pessoas e feriram outras seis, de acordo com a polícia. O Exército dos EUA confirmou que três soldados iraquianos também morreram em Bagdá, mas afirmou que outras mortes não foram registradas. O Exército dos EUA anunciou que um soldado norte-americano morreu no domingo no norte de Bagdá em consequência de um ferimento sem relação com os combates.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.