Vídeo da Al-Qaeda mostra militantes tirando corpo de helicóptero

Um grupo ligado à rede Al-Qaeda divulgou nesta quarta-feira, na internet, um vídeo em que várias pessoas aparecem tirando o corpo de um suposto soldado americano de um helicóptero. Segundo o site, a aeronave é a mesma derrubada no último sábado por insurgentes iraquianos. O vídeo, cuja autenticidade ainda não pôde ser confirmada, apareceu num site normalmente utilizado pelo grupo e é assinado pelo "Conselho dos Mujahedins". A qualidade das imagens é muito baixa, por isso não é possível dizer com certeza se o corpo extraído da massa de metal é o de um soldado americano, como afirmam os autores da gravação. Apesar das imagens não estarem muito nítidas, os destroços da aeronave em chamas puderam ser vistos claramente. O corpo do suposto soldado é arrastado de bruços, o que dificulta sua identificação, mas a câmera aproximou-se da linha da cintura e mostrou um pedaço da roupa com o nome "Hanes". O homem parecia estar usando um uniforme camuflado, como os usados pelas tropas americanas no Iraque e foi arrastado enquanto os homens gritavam "Allahu Akbar" (Deus é grande). A data no vídeo é de 2 de abril, domingo, um dia depois da queda de um helicóptero AH-64 D Apache Longbow, depois de um ataque no sudoeste de Bagdá. No dia seguinte, o comando militar anunciou que havia encontrado os corpos de dois pilotos do helicóptero. As fontes militares garantiram que a queda foi provocada por fogo inimigo na zona de Yusufiya, a cerca de 30 de quilômetros ao sul de Bagdá. Um comunicado divulgado na quarta-feira em Bagdá informou que todos os restos do helicóptero foram recuperados. As autoridades militares não confirmaram a autenticidade do vídeo. "O que nos surpreende é que alguém possa criar e publicar esse vídeo desprezível para a sua exibição pública", disse o tenente-coronel Jonathan Withington, porta-voz das tropas multinacionais. O oficial afirmou na nota que "os terroristas continuam demonstrando sua imoral indiferença pela dignidade humana e pela vida. O porta-voz do Exército, coronel Barry Johnson, disse que os destroços mostrados no vídeo "parecem ser de um AH-64", mas disse que outros helicópteros deste tipo já foram perdidos. Autenticidade O chefe da IntelCenter em Alexandria, Virginia, Ben Venzke, que monitora as declarações de militantes, afirmou que o vídeo parece ser autêntico. Segundo ele a discrepância na data pode ser apenas um erro na hora do ajuste da câmera. Venzke disse que a grande quantidade de ruído de pessoas falando, sugere que as imagens foram filmadas "logo após a queda do helicóptero ao invés de algo que foi encontrado depois e encenado". Um total de 11 soldados americanos foram mortos no domingo, o dia mais sangrento para as forças americanas no Iraque desde 7 de janeiro, quando 18 soldados morreram.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.