Vídeo não convence a todos sobre culpa de Bin Laden

O último vídeo de Osama bin Laden, divulgado hoje pelo Pentágono, deixou alguns telespectadores do Oriente Médio ainda em dúvida sobre o envolvimento do exilado saudita nos atentados terroristas de 11 de setembro contra os Estados Unidos."Claro que foi fabricado", disse Dia´a Rashwan, um especialista sobre movimentos islâmicos do Cairo depois de assistir à fita pelo canal de televisão árabe Al-Jazeera. "Se é este o tipo de evidência que a América tem, então o sangue das milhares de pessoas que morreram ou se feriram na guerra do Afeganistão está sobre a cabeça do (presidente) Bush", afirmou.Em grande parte do Oriente Médio, a opinião pública geralmente é contrária aos Estados Unidos, que são acusados de ferir muçulmanos inocentes com sua guerra contra o terrorismo. Antes da divulgação do vídeo, vários oficiais americanos afirmaram esperar que as imagens pudessem ajudar a persuadir o mundo da culpa de Bin Laden.Na Jordânia, o analista político Labib Kamhawi afirmou hoje que o vídeo mostra apenas Bin Laden demonstrando felicidade com os ataques, mas, segundo ele, não prova que Bin Laden foi responsável pelos atentados de 11 de setembro.Já Mohamed Salah, especialista egípcio que escreve para jornal Al-Hayat, com base em Londres, acredita que Bin Laden deixou o vídeo de propósito para os americanos porque ele queria que o mundo soubesse de seu papel nos atentados. "Bin Laden não tem mais nada a perder por se confessar", afirmou.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.