Vídeo que mostra americano sendo decapitado é falso

Um vídeo divulgado neste sábado e que mostrava um americano sendo decapitado era um embuste. Um homem entrevistado pela agência de notícias The Associated Press em São Francisco, disse que a cena era falsa e foi realizada na casa de um amigo, usando sangue falso. A notícia confundiu a mídia internacional, que divulgou o fato como se milicianos ligados à Al-Qaeda tivesse degolado o americano Benjamin Vanderford, de 22 anos. Entrevistado pela AP, Vanderford explicou os motivos que o levaram a produzir a falsa cena.O vídeo era entitulado Abu Musab al-Zarqawi abate um americano. Zarqawi é um militante ligado a Al-Qaeda cujo grupo, Tawhid e Jihad, alegou ser responsável por numerosos ataques fatais no Iraque, incluindo a decapitação do americano Nicholas Berg.As imagens que foram divulgadas pela internet mostram Benjamin Vanderford, de 22 anos, sentado num quarto escuro, com as mãos amarradas às costas, oscilando de trás para a frente. Surge na tela uma mão com um punhal que corta o pescoço do homem, mas não aparecem os milicianos que estariam no comando da ação. Veja imagens no siteVanderford disse que começou a distribuir o vídeo há alguns meses na rede, com a esperança de chamar atenção para lançar-se na pólítica. Quando suas ambições de ser inspetor municipal fracassaram, ele pensou que o vídeo serviria como um debate social."Eu o fiz por duas razões. Uma delas foi para atrair atenção e outra, para deixar bem claro que é muito fácil falsificar estes vídeos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.