Videogame treina soldados dos EUA a se comunicar com iraquianos

O departamento de Defesa dos Estados Unidos está usando um videogame para ensinar os soldados americanos como se comunicar através de linguagem corporal no Iraque. A proposta é transmitir para os soldados a noção de que gestos errados podem piorar bastante situações já tensas. No programa, os usuários têm que estabelecer uma relação de confiança com moradores locais usando linguagem verbal e gestos. Um dos criadores do programa, batizado de Tactical Iraqi, disse que o jogo já é um sucesso. Hannes Vilhjalmsson, cientista da Universidade do Sul da Califórnia, falou sobre o jogo na conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência (AAAS, na sigla em inglês) na cidade americana de St. Louis. O programa também ensina um pouco do idioma árabe para os soldados. São ensinados, por exemplo, que o gesto de mover a mão para cima e para baixo significa diminuir a velocidade. Remover os óculos escuros para falar com a população local também traz bons resultados. "Em culturas ocidentais, controlamos mais nossa linguagem corporal. Na árabe, é importante mostrar o quanto você é aberto", diz Vilhjalmsson. É ensinado também para os militares americanos que as pessoas podem se aproximar fisicamente mais umas das outras do que no mundo ocidental, e isso não deve ser interpretado como uma ameaça.Apontar o dedo para alguém também é considerado ofensivo. Vilhjalmsson disse que o programa está sendo testado por fuzileiros americanos no Iraque e vem apresentando resultados positivos.A Universidade vem trabalhando para uma versão similar a ser adotada por soldados americanos no Afeganistão e outro focado no desenvolvimento da comunicação no Líbano. Os jogos foram financiados pela Agência de Pesquisa Avançada em Defesa (Darpa, na sigla em inglês).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.