Vieira de Mello intercede por presos de Guantánamo

A pedido do brasileiro Sérgio Vieira de Mello, alto comissário da ONU para Direitos Humanos, o presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, decidiu autorizar os prisioneiros capturados no Afeganistão e levados para a base de Guantánamo, em Cuba, a entrar em contato com suas famílias.Vieira de Mello esteve em Washington na semana passada e conversou com Bush sobre vários temas, entre eles a situação dos prisioneiros na base americana em Cuba. Se a autorização da Casa Branca for finalmente dada, será a primeira vez, em mais de um ano, que esses prisioneiros terão contato com seus familiares.ONGs e até mesmo a ONU têm criticado os Estados Unidos pelo tratamento recebido pelos prisioneiros. Bush, porém, garantiu ao brasileiro que os Estados Unidos não estão se utilizando de métodos de tortura contra os estrangeiros para obter informações sobre planos terroristas.Mas, no encontro, Vieira de Mello lembrou que vários casos de tentativa de suicídio foram identificados na base americana em Cuba.Bush prometeu investigá-los.As ONGs ainda acusam os Estados Unidos de levar os prisioneiros para outros países para serem interrogados e, então, utilizar tortura para conseguir informações.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.