Vieira de Mello: "preço de nosso fracasso político é muito alto"

Um dia antes de assumir a missão incumbida por Kofi Annan no Iraque, Sérgio Vieira de Mello publicou um artigo no Estado de S. Paulo onde levantava questões e sugestões para resolver a crise que a ONU atravessa. Naquele momento, Vieira de Mello defendeu que a a estabilidade internacional não pode ser simplesmente assegurada pela força e instava os países com assento permanente no Conselho de Segurança do organismo a trabalhar em busca de uma solução política sobre segurança e direitos humanos para que casos como os massacres de Srebrenica e Ruanda não se repetissem. E concluía: "Agora que contemplamos o trágico saldo de 24 anos de tirania no Iraque e de desleixo internacional, vemos que o preço de nosso fracasso político foi e continuará sendo muito alto". Vieira de Mello morreu pouco antes de terminar sua missão no Iraque, que deveria se estender até outubro, quando voltaria a ocupar a cadeira de Comissário de Direitos Humanos da ONU.Clique aqui para ler o artigo de Sérgio Vieira de Mello.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.