Vieira de Mello será velado no Brasil e enterrado na Suíça

Por determinação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o Boeing 707 da Força Aérea Brasileira, o Sucatão, deixou a Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, às 21 horas desta quarta-feira com a missão de trazer o corpo do representante da Organização das Nações Unidas (ONU) no Iraque, Sérgio Vieira de Mello, ao Brasil, onde será velado. Segundo a Assessoria de Comunicação Social do Itamaraty, o roteiro inicial de vôo previa uma escala nesta quinta-feira em Genebra, na Suíça, onde familiares de Vieira de Mello embarcariam para Bagdá. Entretanto, até o fim da noite, a área militar do governo ponderava que seria arriscado levar essas pessoas a uma região em conflito.Em princípio, de Bagdá, todos seguiriam para o Rio de Janeiro, onde o velório do representante da ONU deverá começar no sábado pela manhã. A expectativa é que o presidente Lula compareça à cerimônia. A previsão é que o velório se estenda até a tarde de domingo, quando o corpo de Sérgio Vieira de Mello será transladado para Thonom, na divisa da França com a Suíça, onde residem seus filhos, conforme informou o Itamaraty. No Sucatão deverá também embarcar boa parte da família do representante da ONU, entre os quais seus filhos e, possivelmente, sua mãe e sua irmã, para acompanhar o enterro. O avião presidencial estará à disposição das pessoas da família que moram no Rio de Janeiro por determinação do Palácio do Planalto.O avião da FAB estava pronto para decolar desde a tarde de terça-feira, mas teve de aguardar os trâmites burocráticos. Nesta quarta pela manhã, todas as autorizações de sobrevôos dos países por onde a aeronave precisará passar para chegar a Bagdá já estavam concedidos.Missão aprovada pela ONU e pelo governo brasileiro, o avião decolou do Rio Janeiro, mas parou em Brasília para o embarque dos dois diplomatas encarregados de acompanhar o trajeto - o embaixador Adolf Westphalen, diretor-geral de Assuntos Consulares, Jurídicos e de Apoio a Brasileiros no Exterior, e o conselheiro Carlos Roberto Pena, sub-chefe de gabinete do chanceler Celso Amorim. A chegada a Genebra está prevista para às 17 horas desta quinta-feira (hora local). Às 8 horas de sexta-feira, a missão seguirá para Bagdá. Nesse meio tempo, será concluída a preparação dos corpos de Vieira de Mello e de outros cinco funcionários da ONU que morreram no atentado terrorista da última quarta-feira. A pedido da ONU, os corpos desses funcionários deverão também ser transportados no Sucatão de Bagdá a Genebra. Mas até o final da noite desta quarta ainda se esperava o consentimento dos familiares dessas vítimas para que seus corpos fossem transportados. A chegada da missão ao Rio de Janeiro está prevista para o sábado às 8 horas da manhã. O corpo de Sérgio Vieira de Mello será novamente embarcado no Sucatão, com destino à França, por volta das 15 horas do domingo. No mesmo vôo, deverão ir os familiares que acompanharão o funeral, que ocorrerá provavelmente na segunda-feira, dia 25 de agosto.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.