Vietnã ameaça entrar com ação legal contra a China

O Vietnã está considerando adotar uma ação legal contra a China, disse o primeiro-ministro Nguyen Tan Dung. Em resposta a questionamentos enviados pela Associated Press, o premiê disse que o Vietnã irá defender ferozmente seu território, embora nunca pela via militar.

AE, Agência Estado

22 Maio 2014 | 02h57

"O Vietnã já suportou profundas perdas e sofrimento de guerras anteriores. Nós nunca seremos os primeiros a usar os meios militares e nunca começaríamos unilateralmente um confronto militar a não ser que sejamos forçados a adotar ações de autodefesa", disse.

Dung, que mantém conversas com as Filipinas, disse que assim como os vizinhos o Vietnã está considerando várias opções de defesa, incluindo ações legais de acordo com as leis internacionais. Ele não especificou quais os planos do governo. Ontem, em declarações separadas, os líderes do Vietnã e das Filipinas pediram que a comunidade internacional condene fortemente as ações da China.

O governo de Pequim reclama praticamente toda a região do Mar do Sul da China, o que entra em conflito com Vietnã, Filipinas e outros três governos. Os chineses também estão em disputas territoriais com o Japão no Mar do Leste da China.

A tensão entre os governos de Pequim e Hanói se elevou com o envio de uma sonda chinesa de exploração de petróleo a uma área que o Vietnã considera como seu território. Desde então, surgiram no Vietnã violentos protestos contra a China. Fonte: Associated Press.

Mais conteúdo sobre:
Vietnã china disputa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.