Vietnã libera motoplanador brasileiro

O piloto Gerard Moss, que dá a volta ao mundo no motoplanador brasileiro Ximango, decolou hoje do Vietnã, depois de responder a três interrogatórios e pagar uma multa de US$ 500 dólares. Moss ficou sob custódia do governo vietnamita, na cidade de Nha Trang, onde foi interrogado por suspeita de espionagem. Na segunda-feira, ele deveria ter pousado no aeroporto internacional de Ho Chi Minh, mas, devido ao mau tempo, acabou desviando para Nha Trang. A opção lhe custou uma noite desconfortável, detido no aeroporto. Depois do primeiro interrogatório, ele acabou convencendo as autoridades locais a deixá-lo seguir para Ho Chi Minh, conforme seu plano de vôo original. Na capital vietnamita, enfrentou mais dois interrogatórios, preencheu diversos relatórios e pagou a multa, para só então ser liberado.Moss decolou em seguida, apesar da aproximação de nova tempestade, para evitar mais complicações. O motoplanador não está equipado para voar por instrumentos, por isso as tempestades - comuns nesta época do ano naquela região - oferecem bastante risco. A cansativa viagem terminou no final desta tarde em U-Taphao, na Tailândia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.