Vietnã se torna membro oficial da OMC e pretende crescer

O Vietnã se tornou nesta quarta-feira formalmente no membro número 150 da Organização Mundial do Comércio (OMC), um mês após o governo vietnamita ratificar o acordo de adesão à instituição multilateral.As autoridades econômicas vietnamitas confiam em que a incorporação do país à OMC permita alcançar a meta de crescimento de 8,5% de seu Produto Interno Bruto (PIB) neste ano e que seus investimentos alcancem os US$ 11 bilhões.O Vietnã, que é a segunda economia de crescimento mais dinâmico da Ásia, depois da China, aceitou nas negociações para sua entrada à organização uma rápida abertura de seu mercado de serviços, particularmente dos setores bancário, de seguros e de distribuição a varejo.Assim, o sistema bancário vietnamita deverá estar totalmente liberalizado em abril, quatro meses após sua entrada formal na OMC, um prazo muito curto se comparado aos que outros países receberam, como os cinco anos com que a China contou para completar o mesmo procedimento.Atualmente, 27 países estão à espera de se incorporar ao organismo multilateral de comércio e alguns deles estão há vários anos em negociações para isso.A solicitação de ingresso mais antiga é da Argélia, que data de 1987, enquanto a Rússia negocia sua participação plena na OMC desde 1993. Com o Irã, as negociações começaram em 2005.Só há um pedido, o apresentado pela Síria, que, por enquanto, não foi aceito.Vanuatu também concluiu as negociações, mas o procedimento está paralisado por falta de ação do governo, e Tonga foi admitida na última conferência ministerial da organização, em dezembro de 2005, mas ainda não ratificou o acordo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.