Vietnamita passa 3 noites em árvore; furacão matou 108

Um vietnamita de 69 anos que não sabe nadar passou três noites e dois dias no alto de uma árvore, para não morrer durante a tormenta tropical Mirinae. O fenômeno já matou pelo menos 108 pessoas no centro do Vietnã, informaram hoje autoridades.

AE-AP, Agencia Estado

06 Novembro 2009 | 15h04

Após várias tentativas de resgatar Phan Cao Chuc, um helicóptero militar conseguiu por fim alcançá-lo com um cabo, pelo qual desceu um soldado que o ajudou a subir até a aeronave. Soldados em terra não conseguiram resgatar Chuc e apenas tiveram condições de lhe entregar bolachas, leite e um celular, através de um sistema de correias.

O resgate foi dramático. O primeiro cabo se rompeu, lançando um soldado em águas com cinco metros de profundidade. O soldado conseguiu nadar e se salvar, mas o incidente assustou Chuc, que se segurou com ainda mais força à árvore. Os militares conseguiram retirá-lo do local com um segundo cabo.

"No princípio, o homem não queria se soltar, já que temia acabar na água", contou o tenente Nguyen Duc Vinh. "Demoramos 20 minutos para persuadi-lo e convencê-lo de que ele não corria perigo ao vir comigo."

A tormenta chegou ao país na segunda-feira e a província mais atingida foi Phu Yen, onde 72 pessoas morreram e 11 estão desaparecidas. Na província vizinha de Binh Din houve 18 mortes. Outras 66 pessoas ficaram feridas.

Mais conteúdo sobre:
Vietnã tempestade mortos Mirinae árvore

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.