Vila Sésamo pede a Obama retirada de propaganda com Garibaldo

Entidade por trás da série infantil informou, por meio de comunicado, que é apartidária. Personagem foi usado para atacar Romney.

BBC Brasil, BBC

10 de outubro de 2012 | 07h06

Os criadores da série infantil Vila Sésamo pediram ao comitê de campanha pela reeleição do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a retirada de uma propaganda em que o personagem Garibaldo é usado para atacar o rival Mitt Romney.

A propaganda ironiza a intenção do candidato republicano de cortar gastos da rede de televisão pública PBS, que exibe a série.

Romney afirmou, durante o debate presidencial ocorrido na semana passada, que cortaria o financiamento ao canal, apesar de "gostar" do personagem Garibaldo.

Pesquisas recentes indicaram que o republicano ultrapassou Obama nas intenções de voto dos americanos.

Às vésperas das eleições presidenciais, os dois candidatos à Casa Branca fizeram campanha na última terça-feira no estado de Ohio, considerado um dos muitos cruciais para a definição da disputa.

Ameaça amarela?

A Sesame Workshop, organização sem fins lucrativos por trás da longeva série infantil, afirmou, por meio de um comunicado, que é uma entidade apartidária.

"Nós não apoiamos candidatos ou participamos de campanhas políticas", informou a entidade.

"Nós não aprovamos propagandas políticas e, como prática comum, pedimos que o vídeo seja retirado", acrescentou.

O porta-voz de Obama, Ben LaBolt, afirmou que o comitê estava analisando o pedido.

O governo dos Estados Unidos financia a PBS e a National Public Radio, ambos alvos de políticos conservadores.

Obama usou os comentários de Romney no primeiro debate para atacar as prioridades de gastos do candidato republicano.

A propaganda caçoa de Romney (link: ) com clipes dele fazendo menção a Garibaldo e à PBS ao longo de sua campanha.

"Um homem tem a coragem de dizer seu nome", diz o locutor, para, logo em seguida, cenas de Romney aparecerem intercaladas com o personagem.

"Grande. Amarelo. Uma ameaça para nossa economia. Romney sabe que não é com Wall Street que você deve se preocupar. É com a Vila Sésamo (Sesame Street, em inglês)".

Um porta-voz de Romney acusou a campanha de Obama de não focar em "assuntos sérios".

"Eu achei a mensagem do presidente cheia de problemas. O foco do presidente, a 28 dias das eleições, é o Garibaldo", ironizou Kevin Madden.

A última pesquisa feita pela agência de notícias Reuters indicou que Romney anulou a vantagem de Obama com os eleitores em uma série de assuntos, incluindo a economia.

Um levantamento feito pelo Pew Research Center revelou que Romney está à frente de Obama por quatro pontos percentuais.

Segundo um estudo feito pelo instituto de pesquisas Gallup, Romney está com 49% das intenções de voto e Obama, 47%. Entretanto, Obama lidera a mesma pesquisa quando se analisa o número de eleitores cadastrados. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.