Villepin pede "unidade e firmeza" no caso do Irã

O primeiro-ministro francês, Dominique de Villepin, pediu nesta quarta-feira "unidade e firmeza" da comunidade internacional diante da atitude "pouco satisfatória" do Irã sobre seu programa nuclear, a um dia do fim do prazo dado pelo Conselho de Segurança para a suspensão das atividades iranianas de enriquecimento urânio."Diante da situação, é importante que a comunidade internacional permaneça unida e firme, mantendo aberta a porta do diálogo", disse o chefe do Governo francês, na reunião anual de embaixadores franceses, em Paris.Teerã já adiantou que não deixará de enriquecer urânio, ignorando assim o pedido do Conselho de Segurança da ONU. Mas ofereceu a abertura de "negociações sérias" com a comunidade internacional sobre o tema.Para Villepin, a resposta iraniana "não é satisfatória", sobretudo "no que se refere à necessidade de suspender o enriquecimento" de urânio.O primeiro-ministro também falou aos embaixadores sobre a situação do Líbano, onde afirmou que a França "desempenhará seu papel" para buscar "uma solução duradoura".Ele lembrou que a França contará com 2 mil soldados na força de interposição da ONU no sul do país (Finul) e destacou que a resolução 1.701 do Conselho de Segurança dá prioridade à solução política da crise.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.