Villepin reconhece impossibilidade de aplicação do CPE

O primeiro-ministro da França, Dominique de Villepin, reconheceu hoje que o Contrato Primeiro Emprego (CPE), proposto pelo governo e causador de uma onda de protestos no país, era impossível de ser aplicado, razão pela qual será substituído. "Não eram dadas as condições necessárias de confiança e de serenidade nem entre os jovens nem por parte das empresas para permitir a aplicação do CPE", afirmou Villepin. A substituição da polêmica lei foi anunciada esta manhã pelo presidente francês, Jacques Chirac. Outra medida vai favorecer a inserção profissional dos jovens para pôr fim à onda de protestos no país. Desta forma, o CPE, destinado aos jovens de até 26 anos, uma parte da população francesa em que o índice de desemprego chega a 25%, fica na prática anulado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.