Vinho de arroz contaminado deixa 14 mortos no Camboja

Quatorze pessoas morreram após tomarem vinho de arroz contaminado com uma erva venenosa, em uma cerimônia na qual moradores de um vilarejo do Camboja apelavam aos espíritos pedindo proteção às crianças. Vinte pessoas ainda estavam hospitalizadas hoje. O vinho de arroz, como o nome sugere, é feito a partir de um processo em que é utilizado arroz em vez de uva.

AE-AP, Agência Estado

18 de outubro de 2010 | 14h43

A polícia na província de Kampong Cham, no leste do país, informou que as vítimas beberam um vinho de arroz produzido localmente de uma garrafa que havia anteriormente armazenado um herbicida tóxico. Está sendo investigado se o envenenamento foi acidental.

O chefe da polícia provincial Nuon Samin disse que as pessoas se sentiram fracas pouco após beber o vinho, em uma cerimônia no sábado. Nove delas morreram pouco depois e mais cinco ontem e hoje, mesmo com após alguns médicos chegarem à cidade para cuidar dos casos. A comunidade fica 120 quilômetros a leste da capital cambojana, Phnom Penh.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.