Sea-Watch via Reuters
Sea-Watch via Reuters

Vinte e dois migrantes mortos são encontrados na costa oeste da Líbia

Número de pessoas que tentam chegar à Europa a partir da Líbia aumentou quase 300% entre janeiro e abril deste ano

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de agosto de 2020 | 19h30

ZUARA, LÍBIA - A Cruz Vermelha da Líbia encontrou 22 corpos de migrantes perto da cidade costeira de Zuara, no oeste da Líbia, anunciou a Organização Internacional para as Migrações (OIM) neste domingo, 23.

"Hoje, 22 corpos foram encontrados pela Cruz Vermelha da Líbia em Zuara", disse Federico Soda, chefe da missão da OIM na Líbia, com uma mensagem no Twitter na qual ele também compartilhou uma imagem com vários corpos em sacos pretos enfileirados na praia. 

“Essas mortes dolorosas são o resultado de uma política cada vez mais dura para com as pessoas que fogem de conflitos e da pobreza extrema e do fracasso da gestão humana dos fluxos migratórios”, acrescentou. 

A OIM e a Agência das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) relataram em um comunicado conjunto na quarta-feira que 45 migrantes morreram afogados perto da costa de Zuara. 

"Levando em consideração o local do naufrágio, é possível que sejam as mesmas pessoas", disse Safa Msehli, porta-voz da OIM em Genebra, à Agência France Press neste domingo. 

O número de migrantes que tentam chegar à Europa a partir da Líbia aumentou quase 300% entre janeiro e abril de 2020, em comparação com o mesmo período de 2019, segundo a ONU. 

Mais de 100 mil migrantes tentaram cruzar o Mediterrâneo no ano passado e mais de 1.200 morreram no mar, de acordo com a OIM. /AFP

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.