Vinte e um rebeldes morrem em combates na Colômbia

Pelo menos 21 guerrilheiros colombianos morreram e outros 18 foram capturados em operações do Exército contra as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em várias regiões do país.O comandante da polícia no departamento de Meta, no sul do país, coronel José Arnulfo Oliveros, também informou nesta quinta-feira que 11 camponeses foram executados por insurgentes das Farc durante o último fim de semana.Alberto Mosquera, um dos sete sobreviventes entre os 22 camponeses inicialmente seqüestrados, garantiu à TV Caracol que os guerrilheiros os mantiveram amarrados durante quatro dias. Após serem interrogados, 11 dos camponeses capturados foram executados, garantiu. Sete sobreviventes foram encontrados. O paradeiro dos outros quatro reféns é desconhecido.Em uma área montanhosa do município de Carmen de Carupa, a 70 quilômetros ao norte de Bogotá, tropas oficiais interceptaram nesta quinta uma coluna de rebeldes das Farc, que, segundo os militares, se dedicava aos seqüestros e às extorsões.Os enfrentamentos deixaram 13 mortos, segundo informações da V Divisão do Exército. Além disso, duas pessoas que haviam sido seqüestradas foram libertadas, e um outro refém foi assassinado pelos insurgentes ao se verem pressionados pelo Exército.Segundo o comandante da V Divisão, general Reinaldo Castellanos, os rebeldes pretendiam levar a cabo "seqüestros em massa" nos departamentos (Estados) de Cundinamarca e Bojoyá, no centro do país. No local do conflito foram encontrados 12 fuzis e várias granadas.Também nesta quinta, oito rebeldes morreram em confrontos com soldados na região noroeste do país, onde o governador de Antioquia, Guillermo Gaviria, foi seqüestrado pelas Farc em abril e até hoje não foi libertado.Além dos mortos, 18 guerrilheiros foram capturados em diferentes zonas do país. Não há informações imediatas sobre baixas do lado do Exército.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.