Vinte rebeldes iraquianos morrem em Faluja

Em mais de cinco horas de combate, 20 rebeldes iraquianos morreram em conflito com tropas dos Estados Unidos, entre a noite de quinta-feira e a madrugada de sexta, na cidade de Faluja. Segundo o médico Salim Ibrahim, que trabalha em um hospital da região, a maioria dos casos que atendeu referiam-se a civis iraquianos que foram feridos em bombardeios norte-americanos. Não houve baixas entre soldados dos EUA, nem entre as forças iraquianas de segurança.Os rebeldes começaram o conflito na quinta, ao emboscarem uma patrulha do exército americano, atacando-a com tiros, morteiros e metralhadoras. Logo depois, o grupo fugiu em direção a edifícios de Faluja. Fuzileiros navais responderam com artilharia pesada, estrategicamente posicionados a cerca de 100 metros dos iraquianos. Paralelamente, ataques aéreos foram feitos pelo exército. O combate se estendeu área industrial, próxima a 12 mecânicas. Duas construções foram destruídas por morteiros e bombardeios.

Agencia Estado,

31 de julho de 2004 | 06h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.