Violência deixa 82 mortos no sul do Sudão, diz Exército

Um grupo rebelde do sul do Sudão realizou um ataque no Estado de Warrap e matou 82 pessoas, incluindo mulheres e crianças, disse hoje um porta-voz do Exército do sul sudanês. Milicianos comandados pelo rebelde do sul Philip Bepan atacaram o Exército de Libertação do Povo do Sudão (SPLA, na sigla em inglês) no Estado de Unity no sábado, disse um porta-voz do SPLA, Philip Aguer, à France Presse.

AE, Agência Estado

10 de maio de 2011 | 15h25

"Eles foram perseguidos e foram ao Estado de Warrap, onde atacaram campos de gado em 8 de maio, em um lugar chamado Balhom Weth. Eles mataram 34 (pessoas) e feriram 45 civis, incluindo mulheres e crianças", disse o porta-voz. "No mesmo dia que ele estavam retornando com o gado saqueado, eles foram emboscados por criadores de gado. Quarenta e oito membros da milícia foram mortos e 48 de seus rifles novos AK-47 foram levados", relatou o porta-voz. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
SudãoviolênciamortesExército

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.