Violência deixa pelo menos oito mortos no Iraque

Uma nova série de sangrentos atentados deixou pelo menos oito mortos no Iraque nesta segunda-feira, inclusive um soldado dos Estados Unidos e um outro da Estônia, nos arredores de Bagdá. Na capital iraquiana, insurgentes explodiram um carro-bomba em frente à Embaixada da Austrália, causando a morte de três civis e ferindo nove, inclusive três soldados australianos, disseram funcionários do governo local e autoridades estrangeiras. Na zona oeste de Bagdá, um soldado americano morreu e cinco ficaram feridos quando uma bomba explodiu perto deles, informou o Exército dos EUA. Não há mais detalhes disponíveis. De acordo com uma contagem da Associated Press, já são 1.105 os soldados americanos mortos no Iraque desde a invasão do país árabe, em 20 de março de 2003. Em Mossul, no norte do Iraque, rebeldes promoveram ações praticamente simultâneas ao detonar carros-bomba contra escritórios do governo e um comboio do Exército do Iraque, anunciou o comando militar americano. Três funcionários do governo iraquiano morreram em um ficou ferido, disse um porta-voz. No ataque contra o comboio militar iraquiano, um general ficou levemente ferido.

Agencia Estado,

25 Outubro 2004 | 19h28

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.