Violência desfaz esperança de cessar-fogo na Caxemira indiana

Um ataque com granada e um assassinato a tiros ocorridos nesta quinta-feira acabaram com as esperanças de um possível cessar-fogo temporário na Caxemira indiana durante as celebrações que encerram o Ramadã, mês sagrado dos muçulmanos. A explosão deixou um policial e oito civis feridos um Pulwama, 50 quilômetros ao sul de Srinagar, capital de verão do Estado indiano de Jammu-Caxemira.Mais tarde, pistoleiros mataram um homem que no passado foi militante e era irmão caçula de um político assasinado durante a campanha eleitoral no Estado, em setembro. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelos ataques, mas a polícia atribuiu a explosão a militantes islâmicos que lutam pela independência da Caxemira indiana ou sua anexação ao Paquistão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.