Violência marca campanha eleitoral mexicana

Ataques a sedes políticas e a candidatos, atribuídos ao crime organizado, marcaram os últimos dias da campanha para as eleições regionais de domingo. O Estado de Tamaulipas, que faz fronteira com os EUA, foi atingido por uma escalada de violência em razão do confronto entre os cartéis do Golfo e os Zetas. Em abril, uma bomba artesanal foi detonada no consulado americano na cidade de Nuevo Laredo. Em maio, o candidato a prefeito de Valle Hermoso, José Mario Guajardo, foi assassinado com o filho e o motorista. Segundo o Partido da Ação Nacional (PAN), vários de seus candidatos já foram ameaçados. /

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.