Violência mata pelo menos 5 e deixa 23 feridos no Iraque

Um carro-bomba e explosivos improvisados mataram pelo menos cinco pessoas e deixaram 23 feridas hoje em Bagdá e no sul do Iraque. Peregrinos xiitas estão entre os mortos, informaram funcionários do setor de segurança. "Um carro-bomba matou três pessoas e deixou 20 feridas no interior de um terminal de ônibus no norte da cidade de Kerbala", disse o general Othman al-Ghanimi, oficial responsável pela segurança da cidade sagrada. O médico Nazeer al-Rubayee, do hospital Al-Hussein, em Kerbala, confirmou os números e disse que entre as vítimas há mulheres.

AE, Agência Estado

15 de julho de 2011 | 13h38

No distrito de Dura, sul de Bagdá, uma pessoa foi morta e três ficaram feridas após a explosão de uma bomba improvisada, informou um funcionário do Ministério do Interior. Em outra parte do mesmo distrito, uma explosão logo após a meia-noite matou uma pessoa numa casa onde, mais tarde, a polícia encontrou várias bombas caseiras e armas com silenciadores.

Junho foi o mês com o maior número de iraquianos mortos deste ano e o pior para as forças norte-americanas, que perderam 14 soldados em ataques. No mês passado, 271 iraquianos morreram em ataques: 155 civis, 77 policiais e 39 soldados, segundo contagem do governo. Muitas das vítimas eram funcionários do governo assassinados com armas com silenciadores. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.