Violência na Síria causou mais de 33 mil mortes, diz ong

A onda de violência na Síria já deixou pelo menos 33.082 mortos, a maioria civis, segundo dados divulgados neste sábado pelo Observatório Sírio para os Direitos Humanos, com sede em Londres. Apenas nos último cinco dias, o número de mortos chegou a 1.000, informou a entidade.

AE, Agência Estado

13 de outubro de 2012 | 10h41

"Essa é uma guerra total, não há outra forma de descrever a violência na Síria", comentou Rami Abdel Rahman, diretor da organização.

A conta de óbitos inclui 23.630 civis, 8.211 soldados e 1.241 desertores do Exército que aderiram a grupos rebeldes contra o regime do presidente Bashar Assad, além de desertores fora da área militar que pegaram em armas para combater o governo.

O conflito na Síria teve início em março do ano passado, com um levante popular que deflagrou uma violenta repressão por parte das forças do governo. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
SíriaViolênciamortesong

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.