Violência na Síria deixa mais 12 mortos, dizem ativistas

Pelo menos 12 pessoas morreram em novos episódios de violência ocorridos hoje em diferentes partes da Síria, segundo ativistas contrários ao governo do presidente Bashar Assad.

AE, Agência Estado

10 de dezembro de 2011 | 16h44

Dois grupos de ativistas disseram que forças de segurança abriram fogo contra duas procissões fúnebres hoje. Também teriam ocorrido choques entre soldados e desertores.

A maior parte das mortes, segundo os ativistas, ocorreu em Homs, epicentro de uma revolta contra o governo Assad que já dura nove meses.

Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), mais de 4.000 pessoas foram mortas em ações militares na Síria desde março. As informações são da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
Síriaviolênciaatentadosterrorismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.