Violência no Egito mata 33, dizem funcionários

Os confrontos entre manifestantes e policiais no Egito já mataram 33 pessoas nos últimos três dias no país, segundo funcionários de necrotérios consultados pela France Presse nesta segunda-feira. O Ministério da Saúde havia confirmado 22 mortes.

AE, Agência Estado

21 de novembro de 2011 | 10h32

Centenas de pessoas se feriram durante os protestos no Cairo, em Alexandria e na cidade de Suez. A polícia reprime com violência manifestantes que exigem o fim do regime militar, porém centenas de manifestantes seguem nesta segunda-feira na Praça Tahrir - centro simbólico das manifestações que derrubaram o regime do ditador Hosni Mubarak em fevereiro. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Egitopolíticaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.