Violência se estende e deixa três mortos em Istambul

Os distúrbios na Turquia pelos protestos de separatistas curdos, que sacodem há uma semana a cidade de Diyarbakir, estendem-se ao oeste do país e provocaram três mortes em Istambul, informaram hoje meios oficiais turcos. Um grupo de manifestantes curdos, que protestavam ontem à noite contra a morte de quatorze rebeldes do Partido de Trabalhadores do Curdistão (PKK) há dez dias em enfrentamentos com soldados turcos, lançou vários explosivos em um ônibus no bairro de Bagcilar. O ataque provocou um incêndio dentro do veículo, depois do qual o motorista perdeu o controle e invadiu uma passagem pedestre, atropelando três mulheres. Uma delas, de 62 anos, morreu no ato, e outras duas, de 19 e 23, morreram pouco depois no hospital. Além disso, há outra mulher gravemente ferida pelas queimaduras. Os incidentes em Istambul começaram na manhã do domingo, quando pequenos grupos de jovens curdos residentes nessa cidade se manifestaram em vários lugares da cidade e enfrentaram a Polícia. A violência desatada há dez dias, após a morte dos 14 rebeldes do PKK, já custou a vida de doze pessoas em diferentes incidentes, principalmente em Diyarbakir, capital do Curdistão turco.

Agencia Estado,

03 Abril 2006 | 07h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.