Violência volta à capital do Timor Leste e faz um morto

Na noite de quarta-feira, conflitos entre bandos de jovens armados com machados, em Díli, capital do Timor Leste, deixaram um morto e cinco feridos, informou nesta quinta-feira a agência australiana de notícias "AAP". De acordo com a polícia, soldados australianos, encarregados de manter a paz em Díli, usaram gás lacrimogêneo para dispersar os grupos de jovens, que entraram em choque perto do palácio presidencial. A onda de violência no Timor Leste começou em maio, com uma crise que levaria à queda do primeiro-ministro, Mari Alkatiri, substituídopor José Ramos-Horta. Uma força de paz de 3.200 soldados enviados pela Austrália, Malásia, Nova Zelândia e Portugal, havia controladoa situação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.